quinta-feira, 18 de setembro de 2008

conto:cegueira branca

Hoje e o grande dia. Pensei o dia inteiro. Estava ansioso para assistir ao filme ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA e havia combinado com uma amiga do trabalho de ir ao cinema assistir. Aguardamos ansiosamente a estreia e passamos praticamente uma semana falando sobre esse assunto e finalmente o dia havia chegado
Saímos apressados do trabalho e fomos correndo para o ponto de onibus

- Vai dar tempo - dizia ela - não precisa correr!
- Mais a sessão começa as 17:30h -gritei ofegante - e se tiver transito?
- Essa hora não tem transito, devemos chegar ao shopping as 16;45hs e vai dar muito tempo
- Tudo bem, só que não quero perder o filme - gritava quase tendo um ataque histérico - e se acabar os ingressos?
- Você acha mesmo q o cinema vai encher esta hora do dia de uma quarta feira?
- Sei la? vai saber?

Finalmente chegamos shopping, depois de um pequeno engarrafamento na Pres. Vargas, já estava de cara amarrado tendo certeza de que não conseguiria ver o filme. Fui correndo em direção ao cinema e comprei os nossos ingressos,

-Ufa! que alivio - disse quase as lágrimas
-Viu! não disse? - desdenhou ela -Você correndo como um desesperado e ainda faltam 15min...

Mais só me acalmei mesmo, quando estava sentado no cinema. Vários casais entravam com baldes de pipocas e sacos de guloseimas, entrou também um casal acompanhado de uma senhora , provavelmente o filho com a mãe e a esposa, pelo q me pareceu. As luzes, finalmente, se apagaram e depois de intermináveis 15min de comerciais e trailers, o filme propriamente dito começou. Imediatamente me conectei com a historia e comecei a torcer pelos personagens.

No meio do filme, um homem se levantou e disse o filme era uma merda e foi embora levando a esposa, alguns minutos depois ele voltou e puxando a mãe pelo braço disse q ela não merecia ver aquela merda. Quando o filme terminou, estava em extase total e absoluto, tinha lágrimas nos meus olhos, mas todos que estavam presentes reclamavam do filme, dizendo q não entenderam e q o filme era uma merda, uma garota começou a gritar q queria o dinheiro de volta

- Pérola aos porcos! - gritei transtornado - Como as pessoas não conseguem ver o q esta tão claro
-quero o meu dinheiro de volta, esse filme e uma merda! - gritava a garota
-infelizmente nem todos podem pensar. - gritei ainda mais alto - esta claro o q ele quis quis dizer
- Pare com isso! - minha amiga disse, me arrastando pelo braço - vamos embora.

Andando em silencio pelo corredor do shopping, tremendo da cabeça aos pés, sentindo raiva das pessoas que estavam no cinema e não entenderam ao filme, falando frases desconexas para minha amiga. Até q consegui entender o que havia acontecido.

- Sabe, - finalmente disse - aquele cara q saiu do cinema antes do fim e a garota que disse q queria o dinheiro de volta, e todos os outros que disseram não ter entendido...
- sim! - disse minha amiga
- São todos pobres coitados, - continuei - Dizem q não gostam e que não entendem, por medo de dizer que na verdade enxergam apenas um branco leitoso

Um comentário:

Lena Fernandes disse...

Consegui dar o ar da graças!

É isso aí :)PARABÉNS e nós somos a mulher loira!!

beijinhoos